Campo de Férias para Jovens 2015- „Ser a mudança”

Conseguimos. Terminamos com sucesso o acampamento de jovens deste ano em Tamera.
Fomos um grupo de 28 jovens “teenagers” que passaram duas semanas juntos, aqui no Espaço das Crianças
.

Foram dias preenchidos de curiosidade em conhecer-nos uns aos outros, e para os que vinham de fora da comunidade, de vir a conhecer a comunidade e o trabalho de Tamera. Em Tamera,em paralelo estava a decorrer o Campus Global com os líderes dos projetos que dele formam parte, pelo que pudemos ganhar uma boa impressão do trabalho que realizam em todo o Mundo. Por exemplo Claudio Miranda e Hellem do projeto “Favela da Paz” em São Paulo, ou Phillip Munyasa do projeto Otepic no Quénia. Eles compartilharam sobre as suas vidas enquanto jovens, que foram bem diferentes do que vivemos hoje. Também falaram sobre como lhes vieram as ideias de mudarem algo nas vidas das suas comunidades e as dificuldades que encontraram para as manifestarem. Quando eles falavam, o espaço estava cheio de perguntas e de conversas intensas entre todos nós. O Mundo com todos os seus desafios realmente tornou-se palpável.
Durante todo o acampamento, o teatro e as suas ferramentas criativas nos levaram a espaços onde pudemos abandonar os nossos costumes de comportamento, para “saltarmos para fora das nossas caixas” e entrarmos em diferentes papéis que revelassem outras partes de nós, até então desconhecidas. Estas experiências ajudaram-nos a criar um grupo mais profundamente do que através de conversas normais.

Neel, uma jovem de Tamera, descreveu-o da seguinte maneira:
“Foi bonito ver cada um a superar as suas fronteiras. Saltar à água de 9m de altura ou deixar-se cair em dez mãos sem vê-las.  No início, nosso tema principal foi a comunidade. E a partir deste assunto, todas as perguntas surgiram: como estabelecer confiança entre as pessoas, ou qual é a diferença entre um grupo e uma comunidade? Assim que uma reunião pensada para um assunto resultou numa discussão sobre mil perguntas. Uma pergunta levava à próxima.
Cada pequeno passo que dávamos levou-nos mais adiante rumo a sermos um bom grupo. Caminhar 16km juntos, ou mesmo os intervalos de 5 minutos entre as reuniões. Tivemos repetidas situações onde constatamos que os hóspedes podiam confiar mais em nós, e começaram a contar-nos o que realmente lhes comove e interessa. Todos tiveram a chance de mostrar o seu talento no grupo, ou até mesmo em público. Aventurar-se a cantar ou fazer apresentações de acrobática. É difícil, até quase impossível, falar em apenas um parágrafo destas duas semanas de aventuras, processos, cheias de momentos tocantes,  engraçados e maravilhosos. Mas espero que pude dar-vos uma pequena impressão do nosso acampamento. Foram dias maravilhosos e ninguém disse que não gostaria de voltar no próximo ano, para ver Tamera e os seus desenvolvimentos. Obrigada Juliane, Kalin, Eiko, Maria e Jan por terem sido uma equipa tão boa para nós.“
Quero agradecer especialmente a todos os jovens que estiveram connosco, a alegria que criaram, as perguntas que trouxeram consigo,os desafios pelos que passamos, especialmente por termos passado por eles juntos.  Espero que todos possam manter vivos os tesouros que criamos durante estes dias quando voltarem a casa. Já estou ansioso para ver todos outra vez, aqui em Tamera ou em outro lugar do planeta.

Muito obrigado,
Eiko
em nome da equipa