Viagem de Campo - Última semana do ano lectivo de 2017/2018

O nosso ano lectivo começou com um período especial na costa vicentina, perto de Vila Nova de Milfontes, onde demos as boas vindas às caras novas e aos 10 meses que tinhamos pela frente. O nosso ano terminou com uma viagem às montanhas – à maravilhosa Serra da Estrela.

Desde a primária ao grupo de jovens, dos professores aos cuidadores escolares – 25 pessoas no total – guiámos desde o Alentejo até ao nordeste do país, perto da fronteira. Chegados já à tardinha, montámos as nossas tendas e preparámo-nos para a primeira refeição de campismo juntos. Nesta primeira noite adormecemos embalados pelo leve som da água nas pedras do rio, resultado das chuvas recentes. 

Na manhã seguinte, o sol cumprimentou-nos, bem como a paisagem imponente que nos rodeava. Começámos o dia com tons de brincadeira e jogos mas antes que a manhã se estendesse demasiado, saímos do parque de campismo com as nossas mochilas prontas para o dia. Depois de pararmos na pequena vila de Verdelhos para encher as nossas garrafas com água fresca da montanha, seguimos caminho vale acima até chegarmos a um sítio lindíssimo no rio, onde pudemos nadar, brincar e saltar para dentro da água bem fresquinha. Os mais novos ficaram neste lugar por mais algum tempo, enquanto que os mais velhos continuaram a subida pelo vale, tendo como objectivo chegar ao topo. Após 4 horas a subir por trilhos estreitos, atravessando a floresta, com conversas bem humoradas e interessantes, chegámos ao cimo da montanha. A nossa vista sobre a paisagem verde em baixo fez-se acompanhar de ventos fortes e um pôr-do-sol. Na descida, pusemo-nos às cavalitas uns dos outros para apanharmos cerejas das árvores bem altas e carregadas. Escusado será dizer o quão bem dormimos nessa noite. Os dois dias seguintes foram dedicados à escalada em rocha em zonas remotas nas montanhas. Descobrimos que a escalada é muito mais que subir a uma parede e que não é seguramente uma actividade individual. A escalada em rocha diz respeito a todo o grupo. Cada um, alternadamente, deu segurança a outro, confiando – literalmente – a sua vida nas mãos do outro. O Yuri referiu que um dos pontos altos desta viagem para si foi sentir a confiança que outros jovens depositaram nele, quando segurou a corda para que os outros não caíssem. De cada vez que alguém atingia o topo da parede de 25 metros, o grupo inteiro celebrava e aplaudia cá de baixo. Foi um verdadeiro dia em comunidade. 

Terminámos sempre os nossos dias com círculos de partilha e jogos. No fim desta viagem juntos, conseguiu sentir-se o quanto a nossa escola ganhou substância em termos sociais e de amizade entre todos. 

Após um outro longo dia de viagem, chegámos bem a casa, no Alentejo, cheios de novas ideias e alegremente cansados. Estamos, ao mesmo tempo, felizes e tristes, por ver os mais velhos partirem rumo ao próximo capítulo das suas vidas. Estamos contentes por termos tido este tempo com eles. E, quanto aos restantes, aguardamos ansiosamente por vos voltar a ver no próximo ano lectivo. 

Obrigado por esta possibilidade. Obrigado por este ano lectivo abundante, introspectivo e comovente.