Rede

O  estabelecimento ativo de uma rede complexa e versátil é um elemento essencial da Escola da Esperança. Trabalhar em rede para nós não é apenas manter um contacto e uma comunicação com os outros parceiros da rede, a nossa rede forma parte da vida e da aprendizagem dos nossos alunos.
Diferenciamos dois níveis da nossa rede: A Rede de Aprendizagem dos alunos e a Rede Pedagógica da Escola da Esperança. Ambos os níveis funcionam segundo o princípio "Cooperação em vez de concorrência".

A Rede de Aprendizagem dos alunos é estabelecida segundo o lema "Aprender com a Vida - Contacto integral com os conteúdos de aprendizagem".
Neste contexto, a rede mais próxima é a comunidade de Tamera. A integração da Escola da Esperança num ambiente de trabalho inovador e profissional (Permacultura e sustentabilidade ecológica, cooperação com animais, tecnologias sustentáveis, trabalho de rede internacional, etc.) oferece aos alunos possibilidades de aprendizagem complexas e contínuas. Para além disto, a ligação da escola à comunidade oferece às crianças e aos jovens uma rede social aberta, e ao mesmo tempo estável.
A integração da escola numa Rede Regional também é central para nós. As possibilidades de aprendizagem e de contacto das crianças e dos jovens são fomentadas através da cooperação com as mais variadas pessoas e instituições da região. Exemplos disto poderiam ser cursos de teatro em conjunto com a escola pública da aldeia vizinha e estágios na padaria. As atividades regionais contribuem diretamente para uma integração cultural, linguística e social dos alunos na região do Alentejo.
Para obter uma visão integral e consciente da situação do Mundo, a Escola da Esperança está integrada numa rede global. A cooperação com outros projetos de paz em todo o mundo e o intercâmbio com outras escolas inovadoras são a base para um pensar global e uma aprendizagem aberta. Por um lado, muitos investigadores e ativistas de paz experientes vêm a Tamera e partilham os seus conhecimentos e habilidades. Por outro lado, os alunos têm a oportunidade de conhecer diferentes culturas, idiomas, religiões, sistemas políticos e formas de vida de pessoas de todo o mundo através da "Escola Itinerante". Por exemplo, no âmbito da plataforma de formação que é o Campus Global existe a cooperação direta com a Favela da Paz em São Paulo, no Brasil; com a Comunidade de Paz de San José de Apartadó, na Colômbia; com OTEPIC, um projeto de Permacultura no Quénia, e com uma Aldeia de Paz no Médio Oriente que está a surgir, o PRV-ME (Peace Research Village-Middle East).

A Rede Pedagógica da Escola da Esperança deverá vir a ser uma plataforma para escolas inovadoras e projetos infantis e juvenis em todo o Mundo. Sobretudo, queremos com isto ajudar a iniciar uma revolução global na aprendizagem para o futuro das crianças, da humanidade e do nosso planeta Terra. Queremos cooperar ativamente com escolas revolucionárias e projetos infantis, professores e pedagogos, e, claro, com os pais. Através de uma cooperação ampla e de um apoio mútuo queremos empenhar-nos a nível global em novos conteúdos da Educação, novas formas de aprendizagem e novas bases éticas para as crianças.

Para o estabelecimento da Escola da Esperança, de momento, estamos em intercâmbio com diferentes escolas inovadoras em Portugal, na Suíça, na Alemanha e na Áustria (por exemplo a Escola da Ponte, a Escola Internacional de Aljezur, a HARPA, a "Schule für Offenes Lernen" (Escola para aprendizagem aberta), a "Lernwerkstatt" (Oficina de Aprendizagem), Monterana...). Também contamos com o apoio do pedagogo José Pacheco, reformador da Escola da Ponte, que se encontra atualmente no Brasil, e de outros visionários.
Para o estabelecimento e fortalecimento desta rede, queremos realizar bianualmente um Simpósio Internacional da Educação em Tamera. Uma plataforma na qual pedagogos, pais e interessados de todo o mundo apresentam os seus projetos, entram em contacto uns com os outros e podem dar um próximo passo em direção a uma revolução comum global na área da educação.

O próximo Simpósio da Educação decorrerá provavelmente de 2 a 6 de Abril de 2015.